Entretenimento

Henrique e Juliano ampliam indenização à família de funcionário morto

Eles vão pagar indenização de R$ 300 mil, além de pensão.

Um funcionário da equipe técnica da banda de Henrique e Juliano morreu eletrocutado no momento em que fazia ajustes no palco onde ocorreria o show da dupla sertaneja em Minas Gerais, em fevereiro do ano passado. O triste incidente abalou os cantores na ocasião que chegaram a cancelar a apresentação daquela noite. Passado o susto, na última terça-feira (11), os músicos fizeram um acordo judicial com a família de Carlos Souza, colaborador da dupla que veio a óbito, e além do determinado pela Justiça também decidiram pagar uma pensão vitalícia para a família do trabalhador.

A justiça determinou que a dupla pague uma indenização de R$ 300 mil à família da vítima, que teve uma parada cardíaca e chegou a receber atendimento médico do Samu e Corpo de Bombeiros, mas não resistiu. Além desse valor, Henrique e Juliano também decidiram pagar por vontade própria uma pensão vitalícia de um salário mínimo aos pais de Carlos Souza e solicitaram que os oito irmãos do funcionário também pudessem usufruir de uma parte do valor da indenização. Procurada, a assessoria de imprensa dos sertanejos confirmou as informações.

"A dupla Henrique & Juliano aguardava com ansiedade a conclusão deste processo", disse a representante da dupla, que foi complementada com uma declaração de Henrique: "Carlos sempre foi um muito querido e nosso desejo sempre foi tratar este assunto com muita dignidade".

Confira a nota na íntegra

"Em virtude das inúmeras solicitações de informações referente ao acordo judicial feito com a família de Carlos Souza, colaborador da dupla que veio a óbito ano passado decorrente de uma descarga elétrica durante a montagem de estrutura para o show - que seria realizado na cidade de Uberlândia-, temos as seguintes considerações:

A dupla Henrique & Juliano aguardava com ansiedade a conclusão deste processo, "Carlos sempre foi um muito querido e nosso desejo sempre foi tratar este assunto com muita dignidade.", comenta Henrique.

Em virtude disso e mesmo a dupla e seu escritório não sendo responsáveis pelo evento, mais por vontade própria da dupla, foi pedido para que se incluísse uma pensão vitalícia aos pais. Além disso, foi solicitado para que o benefício do acordo fosse estendido também aos oito irmãos de Carlos. Henrique e Juliano têm absoluta convicção de ser impossível precificar uma vida mas, sentem-se aliviados por garantir um futuro confortável aos familiares, principalmente aos pais".

Fonte: Uol

Ouvir de Novo

O Que Temos Já Não É O Suficiente (30.11.2019)

Reflexão do dia com Gilliard Vieira

Atlantic Starr - Always (29.11.2019)

Tradução romântica com Jander Carvalho